Ninguém gosta de estar endividado não é mesmo? Uma boa parte dos inadimplentes sofre ainda com cobranças constantes de seus devedores, com restrições ao crédito e até dificuldade na hora de arranjar um emprego. Nome Sujo Muitas pessoas que tem algumas dívidas a algum tempo querem saber se nome em […]

Nome Sujo ou em Protesto no Cartório Caduca?

Foto: (Divulgação).

Ninguém gosta de estar endividado não é mesmo? Uma boa parte dos inadimplentes sofre ainda com cobranças constantes de seus devedores, com restrições ao crédito e até dificuldade na hora de arranjar um emprego.

Nome Sujo

Muitas pessoas que tem algumas dívidas a algum tempo querem saber se nome em Protesto no Cartório caduca? A resposta é sim todas as dívidas tem prazo para caducar, para cada tipo de débito existe um prazo máximo para ser cobrado – depois desse tempo, o credor não tem mais possibilidade de cobrar a dívida judicialmente do devedor.

O mais é importante é saber que o que caduca é o prazo pra cobrar judicialmente e não a dívida, ela poderá ser cobrada ainda mas não judicialmente.

Quando a Dívida Caduca?

De acordo com o Código Civil, o nome de uma pessoa só pode ficar por no máximo 5 anos no cadastro de inadimplentes. Este limite vale para cada uma das dívidas que não foram pagas. Isto também não significa que a dívida deixa de existir. Se o credor cobrar judicialmente a dívida, ela nunca irá prescrever. A dívida só prescreve se não for cobrada.

Esses prazos foram estabelecidos no Código Civil. A idéia geral é de que, depois de um determinado prazo sem cobrança, é possível dizer que o credor não tem interesse em receber”, explica Maria Elisa Novais, advogada do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec). O Código Civil determina que as dívidas prescrevam em 10 anos, salvo disposições em contrário.

O credor tem esse prazo para cobrar a dívida, mas, no momento em que entra com a cobrança judicial, a dívida não caduca mais, mesmo que o tempo para a conclusão do processo seja maior que o da prescrição do débito. No entanto, mesmo depois da prescrição, no entanto,o consumidor pode escolher pagar a dívida por iniciativa própria, por uma questão de boa-fé e boa índole, afinal pagar as dívidas que foram assumidas por você é uma questão de caráter.

PéssimoRuimRazoávelBomÓtimo (1 Votos, média: 5,00 fora de 5)
Loading ... Loading ...

Veja Mais Notícias

 
 
 
 
Noteaqui.com © 2010-2014. Todos os direitos reservados